TRADUTOR (TRANSLATE)

domingo, 30 de novembro de 2014

Salada de alface, pêssego e presunto com queijo azul

INGREDIENTES 

Para a salada:

4 pedaços de prosciutto ou presunto parma ou o tradicional presunto
1 alface romana, mimosa ou crespa ou ainda a mistura de folhas verdes a seu gosto
1 pêssego amarelo grande cortados em fatias
1 cebola cortada em fatias finas
2 colheres (sopa) de azeite extravirgem
½ xícara de pedaços de queijo tipo azul (gorgonzola, roquefort ou stilton)
3 colheres (sopa) de cebolinha picada 
Sal e pimenta (a gosto)

Para o vinagrete (opcional):

1 colher de sopa de mostarda Dijon 
1 colher de sopa de xarope de bordo (maple syrup)
2 colheres de sopa de vinagre balsâmico 
3 colheres de sopa de óleo de canola
Sal e pimenta a gosto

MODO DE PREPARO

Vinagrete:
Misture a mostarda, o xarope de bordo e o vinagre balsâmico. Bata lentamente adicionando o óleo de canola. Se necessário, acrescente 1 colher de chá de água para diluir a textura do vinagrete. Tempere com sal e pimenta.

Salada:
Preaqueça o forno a 200°C. Coloque as tiras de prosciutto ou presunto sobre papel manteiga em uma assadeira. Cubra o prosciutto com outra folha de papel manteiga e outra assadeira por cima para garantir que o prosciutto fique reto. Asse por 15 minutos ou até ficar crocante, verificando de vez em quando para que não torre. 
Em uma saladeira, coloque a alface, os pêssegos, e a  cebola. Misture bem e adicione uma pitada de sal e pimenta recém-moída.  
Caso tenha optado em utilizar o vinagrete, coloque-o sobre a salada neste momento. Caso não utilize, tempere com vinagre e azeite de oliva.
Acrescente pedaços do queijo, cebolinha e as tiras de prosciutto/presunto.




quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Bolo de Banana

INGREDIENTES (para uma forma de bolo ingles 10 x 22)

- 3 bananas
- 2 ovos
- 1 xíc farinha trigo
- 1 xíc açucar
- 4 colher sopa óleo
-1 colher sopa fermento em pó
- Açúcar e canela para polvilhar

MODO DE PREPARO

Amasse 2 bananas e em uma travessa, junte  os  ovos, a farinha de trigo, o açúcar, 4 colheres (sopa) de óleo e o fermento em pó.
Misture a massa com um batedor de arame ou batedeira.
Coloque em forma untada com óleo e enfarinhada.
Fatie a outras  banana e espalhe por cima da massa. Polvilhe açúcar e canela tomando cuidado para não colocar demais nas borda
Leve para assar em forno preaquecido em 180/200º por aproximadamente 40 minutos, ou até que experimentando com um palito, o mesmo saia seco.







Arroz com galinha


Alguns chamam de galinhada, principalmente em Minas Gerais.

INGREDIENTES (2 pessoas)

- 8 coxinhas da asa de frango
- 1 colher sopa de banha (ou azeite de oliva caso prefira)
- 1/2 cebola média picada
- sal a gosto
- pimenta do reino a gosto
- cominho
- sálvia a gosto
- 1/3 copo de vinho branco
- 1 xícara de arroz parboilizado
- 1 envelope de caldo de galinha
- 1/2 xícara milho verde (opcional)
- 2 xícaras de água quente
- queijo parmesão ralado a gosto

MODO DE PREPARO

Em uma travessa, tempere as coxinhas com sal e pimenta do reino a gosto, um pouco de cominho e sálvia picada. Misture bem e acrescente o vinho branco. Deixe curtir por uma hora ou mais.

Em uma panela de ferro, coloque a banha para aquecer, e quando estiver bem quente, coloque as coxinhas previamente temperadas. Frite bem até que fiquem douradas de todos os lados. Se necessário coloque um pouquinho de água.


Depois de fritas, acrescente a cebola picada, misture e deixe dar uma rápida refogada. Coloque o arroz e o envelope de caldo de galinha. 


Caso você queira colocar milho, este é o momento de adicioná-lo.
Misture bem, acrescente as duas xícaras de água, misture e deixe cozinhar até o arroz ficar seco e macio. Se necessário você pode acrescentar um pouco mais de água.



Sirva quente com queijo parmesão ralado.



segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Esprit de Sérame Cabernet Sauvignon 2013

País de Origem: França, Languedoc
Vinícola: Château de Sérame
Safra:  2013

Composição: Cabernet Sauvignon (100%)
Teor Alcoólico:  13%
Este vinho não passa por envelhecimento

Características: Cor rubi brilhante, com aroma de frutas vermelhas e negras, como cereja e groselha-preta com nuances de pimenta e de cravo. Vinho de bom corpo com frescor de frutas.
Guarda:  4 anos
Faixa de Preço (11/2014): Em torno de  R$ ?????

Ideal de ser servido a uma temperatura de 15 graus. 

Harmoniza com risoto de paio, churrasco, caçarola de legumes, hambúrguer de manjericão, canelone de presunto e queijo, pizza de calabresa.

Minha avaliação:

Esprit de Sérame Merlot 2013

País de Origem: França, Languedoc
Vinícola: Château de Sérame
Safra:  2013 

Composição: Merlot (100%)
Teor Alcoólico:  13%
Este vinho não passa por envelhecimento 

Características: Cor rubi intenso, com olfativo de frutas vermelhas com leves toques de ervas. Vinho de bom frescor, macio e final frutado.
Guarda:  4 anos
Faixa de Preço (11/2014): Em torno de  R$ 45,00

Ideal de ser servido a uma temperatura de 15  graus. 

Harmoniza com pizza de queijo, espaguete à bolonhesa, maminha grelhada, abóbora com carne seca, mix de queijos e frios, sanduíche de forno.

Minha avaliação:

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Solar das Bouças Loureiro Vinho Verde 2013

País de Origem: Portugal, Vinho Verde, Minho
Vinícola: Van Zeller
Safra:  2013

Composição: Loureiro (100%)
Teor Alcoólico:  11%
Amadurecimento em tanques de aço inox

Características: Cor amarelo claro, com olfativo de frutas brancas e cítricas, maçã verde, com notas de limão, louro e pinheiro. Vinho fresco, jovem, leve, e com notas cítricas.
Guarda:  3 anos
Faixa de Preço (11/2014): Em torno de  R$ 38,00

Ideal de ser servido a uma temperatura de 9 graus. 

Harmoniza com Salada grega, bruschetta à napolitana, filé de merluza ao molho de maracujá, ostras frescas, camarão na moranga, salmão assado com alcaparras e batata douradas, bacalhoada.

Minha avaliação:

Rim com Cogumelos

INGREDIENTES

1  rim bovino limpo e cortado em pedaços grandes
2 colheres (sopa) de óleo (eu usei banha de porco)
2 colheres azeite oliva
1 xícara de cogumelos shitake fatiados
1 xícara de cogumelos shimeji
2 colheres (sopa) de molho inglês tipo worcestershire
2 colheres (sopa) de catchup
1 colher (chá) de mostarda
1 colher (sopa) de manteiga
1/2 colher (chá) de pimenta vermelha seca
salsa picada a gosto
sal e pimenta-do-reino

MODO DE PREPARO

Limpe bem o rim. O modo de limpar pode ser visto na receita de Rim a Provençal, clicando aqui. Reserve.


Em uma frigideira, coloque o azeite de oliva e quando estiver quente, adicione os cogumelos. Tempere com um pouquinho de sal e pimenta do reino a gosto. De uma salteada para pegar gosto e desligue. Ele irá terminar de cozinhar junto com o rim. Reserve.


Numa panela coloque o óleo (no meu caso a banha), frite os rins até cozinharem, junte o restante dos ingredientes e os cogumelos (menos a salsa), misture e cozinhe por mais alguns minutos. Sirva quente com a salsa acompanhado de arroz.


terça-feira, 18 de novembro de 2014

J P Azeitão Tinto 2013

País de Origem: Portugal, Península de Setúbal
Vinícola: Quinta da Bacalhôa
Safra:  2013

Composição: Castelão, Aragonez e Syrah
Teor Alcoólico:  13,5%
Este vinho não passa por barricas de carvalho.

Características: Cor rubi brilhante, com olfativo frutado, com compota morango e frutos de bosque. Apresenta taninos suaves, com boa persistência e final frutado.
Guarda:  3 anos
Faixa de Preço (11/2014): Em torno de  R$ 43,00

Ideal de ser servido a uma temperatura de 15 graus. 

Harmoniza com carnes vermelhas grelhadas, medalhão de filé mignon com risoto de abobrinha, embutidos e com bacalhau gratinado.

Minha avaliação:

Yellow Tail Shiraz 2014

País de Origem: Austrália, South Eastern
Vinícola: Casella Family Brands
Safra:  2014

Composição: Shiraz 100%
Teor Alcoólico:  13,5%
Seu amadurecimento é através de fermentação em carvalho.

Características: Cor rubi forte, com olfativo de frutas vermelhas como cerejas, com notas de alcaçuz e especiarias. Vinho picante, encorpado, macio e suculento, com um delicioso final.
Guarda:  3 anos
Faixa de Preço (11/2014): Em torno de  R$ 39,00

Ideal de ser servido a uma temperatura de 15 graus. 

Harmoniza com filé de costela grelhado, risoto de carne seca, massa fresca com ragu de calabresa, pizza de pepperoni, empanada de carne, kibe assado

Minha avaliação:

Quinta de São João Cuvée RB DOC do Tejo 2010

País de Origem: Portugal, Tejo
Vinícola: Pinhal da Torre
Safra:  2010

Composição: Castelão, Trincadeira, Tinta Roriz e Touriga Nacional
Teor Alcoólico:  14%
Amadurecimento de 12 meses em barricas de carvalho francês

Características: Cor rubi, com olfativo de frutas negras, ameixa, cerejas negras em conserva, notas de especiarias, couro. Vinho de bom corpo, fresco, e com notas de frutas frescas.
Guarda:  5 anos
Faixa de Preço (10/2014): Em torno de  R$ 39,00

Ideal de ser servido a uma temperatura de 15 graus. 

Harmoniza com churrasco, pizza de bacon, tagliatelle ao ragu de calabresa, iscas de filé mignon, picanha invertida, bacalhoada, carne de sol com legumes, ravioli recheado.

Minha avaliação:

Salada Verde com Manga e Kani

Uma boa sugestão para o verão

INGREDIENTES

- Alface mimosa
- Rúcula
- 50 gramas de nozes
- 1 manga pequena
- salsão a gosto (apenas o talo picado)
- 4 bastonetes de Kani-kama
- queijo parmesão ralado

MOLHO
- 4 colheres sopa maionese
- 1 colher de água mineral 
- suco de meio limão
- pimenta reino a gosto
- 1 colher chá de ervas finas

MODO DE PREPARO

Dilua a maionese no suco de limão e na água  água mineral, acescente a pimenta do reino a gosto e as ervas finas. Misture bem. Reserve.

Lave a alface e a rúcula, eliminando as folhas mais duras, e seque-as em uma centrifuga para eliminar totalmente a umidade. Rasgue as folhas com as mãos e reserve.
Pique as nozes grosseiramente e reserve.
Corte o kani-kama em tiras.
Lave e enxugue salsão, raspe os fiapos e  corte-o em rodelas.
Descasque a manga, retire o caroço, e corte-a em fatias finas. 

Em uma saladeira, disponha o alface e a rúcula, junte a manga, as nozes, o salsão e o Kami-kama. Salpique o queijo ralado e tempere com a maionese.




Anúbis Reserva Malbec 2011

País de Origem: Argentina, Mendoza
Vinícola: Dominio del Plata
Safra:  2011

Composição: Malbec (100%)
Teor Alcoólico:  14%
Amadurecimento de 9 meses em barricas de carvalho.

Características: Cor rubi, apresentando olfativo de frutas vermelhas maduras, framboesa, cereja e amora, com notas de baunilha. Vinho saboroso e fácil de beber.
Guarda:  4 anos
Faixa de Preço (11/2014): Em torno de  R$ 42,00

Ideal de ser servido a uma temperatura de 15 graus. 

Harmoniza com churrasco, canjiquinha com costela defumada, lasanha de presunto, espaguete ao molho de linguiça fresca, queijos semi moles.

Minha avaliação:


Este vinho recebeu 90 pontos no Guia Descorchados, que é um Guia Internacional de Vinhos, publicado pelo jornalista chileno Patricio Tapia, e que é considerado a publicação do gênero de maior conceituação na América Latina

Viña Amalia Dos Fincas Sauvignon Blanc 2013

País de Origem: Argentina, Valle de Uco, Mendoza
Vinícola: Bodega Amalia
Safra:  2013

Composição: Sauvignon Blanc (100%)
Teor Alcoólico:  13%
Seu amadurecimento é em tanques de aço inox.

Características: Cor amarelo claro, com olfativo de frutas cítricas e brancas, abacaxi e toranja, com notas de limão e ervas frescas. Vinho leve, equilibrado e fresco, com um final agradável.
Guarda:  3 anos
Faixa de Preço (11/2014): Em torno de  R$ 32,00

Ideal de ser servido a uma temperatura de 8 graus. 

Harmoniza com salada Caesar, sushi e sashimi, ceviche, massa com molho Alfredo, bruschetta calabresi, torta de frango.

Minha avaliação:

Calyptra Vivendo Reserva Sauvignon Blanc 2011

País de Origem: Chile, Valle del Cachapoal
Vinícola: Calyptra
Safra:  2011

Composição: Sauvignon Blanc (100%)
Teor Alcoólico:  13%

Características: Cor amarelo claro com reflexos esverdeados, com olfativo de frutas tropicais como maracujá e toques herbáceos e minerais. Vinho frutado, elegante e com frescor.
Guarda:  3 anos
Faixa de Preço (11/2014): Em torno de  R$ 41,00

Ideal de ser servido a uma temperatura de 8 graus. 

Harmoniza com salada caprese, pastel de queijo, peixe grelhado com legumes, culinária japonesa, espaguete marinara, canapés, salada de macarrão, camarão na moranga.

Minha avaliação:

Latitud 33° Chardonnay 2013

País de Origem: Argentina, Valle de Uco, Mendoza
Vinícola: Bodegas Chandon
Safra:  2013

Composição: Chardonnay (100%)
Teor Alcoólico:  13%

Características: Cor amarelo palha brilhante, com olfativo de frutas brancas frescas, abacaxi, com notas de baunilha. Vinho leve, refrescante e equilibrado.

Guarda:  3 anos
Faixa de Preço (11/2014): Em torno de  R$ 35,00 

Ideal de ser servido a uma temperatura de 8 graus. 

Harmoniza com frutos do mar (camarão, ostras, casquinha siri, filés, lulas), quiche de alho e frango grelhado com legumes)

Minha avaliação:

Vinhos - Diferença entre "Reserva" e "Reservado"

Ao estar na frente da prateleira de um supermercado, para comprar um vinho, você já deve ter se perguntado qual a diferença (fora o preço) dos vinhos ditos "reservado" e "reserva". Afinal qual a diferença nos vinhos entre estas duas palavras tão parecidas?
O pior é que apesar das palavras serem semelhantes, nos vinhos existe muita diferença, e para complicar ainda mais, cada país produtor tem suas próprias regras para utilização destes termos.
Tenho certeza de que dependendo o restaurante, você perguntar a diferença entre os dois, muitos não saberão explicar.
Para entender um pouco mais, vamos primeiro conhecer algumas regras da utilização do termo "reserva", para depois podermos entender o "reservado".

Na Itália, por exemplo em Piemonte, para poder ser classificado como "Riserva" o vinho tem que ter obrigatoriamente, cinco anos de envelhecimento do vinho, sendo no mínimo 36 meses em barricas de carvalho. Um vinho da safra 2010 só estará  no mercado em 2015.
Na região da Toscana, um "Riserva" necessita depelo menos  27 meses de envelhecimento e graduação alcoólica mínima de 12,5%.


Na Espanha, a legislação já é diferente: para ser classificado como "Reserva", o vinho necessita de no mínimo de 36 meses de descanso, sendo 12 meses em barril de madeira e 24 meses na própria garrafa. Já os vinhos classificados como "Gran Reserva" descansam, no mínimo, 5 anos, sendo 2 em madeira. 

Em Portugal, as denominações "Reserva", "Reserva Especial" ou outras similares não possuem legislação específica, mas quando usadas pelos produtores, siginificam que os vinhos são diferenciados. O mesmo ocorre na França, que utilizam as denominações "Cuvée" e "Reserve" para diferenciar um vinho superior ou lote especial.
Já nas Américas, Austrália e Africa do Sul, não existem  nenhuma regulamentação para o uso do termo "reserva", e em algumas vezes, nem um pouco de bom senso. De uma maneira geral ele é utilizado para vinhos que passaram algum tempo descansando em barris de madeira, e o "Gran reserva" para vinhos que passaram um tempo maior. Assim sendo você pode ter um "Gran reserva" chileno ou argentino que passou menos tempo em barril de madeira do que um "reserva" espanhol ou italiano.

Agora o termo "reservado" que é muito usado no Chile, significa um vinho simples, sem estágio em barricas de madeira, um vinho sem complexidade e normalmente produzido em grande escala, sendo a linha inicial e mais acessível da vinícola.
Na pratica é uma expressão usada para fazer o consumidor achar que está comprando algo especial, quando na realidade está comprando o vinho mais simples daquela vinícola. Depois quando se diz que os europeus são mais sérios, tem gente que quer ficar braba.

Nas Américas, a classificação de qualidade inicia com o Reservado, depois vem o Varietal que também é um vinho simples, mas com apenas um tipo de uva, o Reserva, Reserva Especial, Gran Reserva, e Edição Limitada, entre outras expressões similares.


Santa Helena Reserva Carménère 2012


País de Origem: Chile, Valle de Colchagua
Vinícola: Santa Healen
Safra:  2012

Composição: Carménère 100%
Teor Alcoólico:  13,5%

Características: Cor vermelho rubi com reflexos violáceos, com olfativo de frutas vermelhas maduras como cerejas, misturado a notas de especiarias e chocolate. Vinho frutado, macio e com bom corpo.
Guarda:  5 anos
Faixa de Preço (11/2014): Em torno de  R$ 36,00

Ideal de ser servido a uma temperatura de 15 graus. 

Harmoniza com picadinho de carne, churrasco ao chimichurri, talharim com cogumelos e liguiça, pizza de lombo defumado, lasanha de berinjela.

Minha avaliação:



domingo, 16 de novembro de 2014

Torta de Maça estilo americano



INGREDIENTES

Massa:
3 xícaras chá de farinha de trigo
150 g de margarina
8 colheres sopa de água gelada

Recheio:
8 maçãs sem casca cortadas em cubinhos
2 colheres sopa de suco de limão
1 xícara chá de açúcar
2 colheres sopa de canela em pó
1 colher sopa farinha de trigo
1 pitada de noz moscada
1 colher de manteiga

MODO DE PREPARO

Misture a farinha com a manteiga formando uma farofa bem homogênea e acrescente a água gelada aos poucos, amassando bem até obter uma massa firme.


Envolva em filme plastico e deixe na geladeira por 30 minutos.
Misture a maçã picada, o suco de limão, açúcar, canela, farinha e noz moscada, e reserve.


Divida a massa em 2 pedaços, abra com rolo e forre uma forma redonda de fundo removível aproximadamente 28 cm diâmetro). Espalhe sobre ela o recheio, e sobre este, espalhe a margarina em pedacinhos.


Com a outra metade da massa faça tiras e coloque sobre a torta, fazendo um quadriculado.


Salpique açúcar e canela e leve ao forno pré aquecido a 180 graus por aproximadamente 1 hora, ou até dourar.
Você pode servi-la quente ou fria, pura ou acompanhada de nata.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...